Carreira

Você entende os processos da educação a distância? Descubra aqui

A vontade de continuar estudando, a falta de tempo, a necessidade de progredir na carreira e a esperança de um futuro melhor são algumas das características dos alunos que buscam pela modalidade do ensino a distância. Entretanto, na hora de escolher um caminho, o EAD, muitas vezes, é descartado por alguns por falta de conhecimento.

Pensando nisso, nosso objetivo no texto de hoje é tirar as principais dúvidas sobre a educação a distância. Destacaremos como ela funciona, quais são suas vantagens, qual é a qualidade do ensino, a validade do diploma desses cursos no mercado de trabalho e muito mais.

A modalidade EAD vem crescendo no Brasil e essa contínua aprovação de novas turmas pelo MEC mostra que a resistência inicial enfrentada está diminuindo. Então, se você está pensando em continuar seus estudos e se sente atraído pela flexibilidade que a modalidade oferece, mas ainda tem dúvidas, anime-se: o texto de hoje é para você!

A qualidade dos cursos

Uma das grandes dúvidas de quem opta pela modalidade a distância diz respeito à qualidade dos cursos. Se esse é o seu caso, fique tranquilo! A regulamentação e o controle do ensino no país é de responsabilidade do Ministério da Educação. Ou seja, para que qualquer instituição de ensino funcione, ela precisa do aval desse órgão.

E o melhor, o MEC não apenas autoriza como também mantém um rigoroso controle da qualidade do ensino dessas instituições. Assim, são avaliados periodicamente:

  • A titulação e a qualificação dos professores;

  • Os recursos pedagógicos e didáticos utilizados;

  • A infraestrutura tanto virtual quanto física, no caso dos polos de apoio;

  • O cumprimento de todas as normas e legislações do âmbito educacional vigentes no país.

Os critérios de avaliação de qualidade que o Ministério da Educação emprega na regulação dos cursos superiores presenciais são os mesmos dos não presenciais – sejam eles de graduação ou pós-graduação. Portanto, a qualidade de ensino é a mesma.

O diploma de um curso a distância no mercado de trabalho

Como o MEC cuida da regulamentação de cursos presenciais e não presenciais da mesma forma, por lei, as formações possuem o mesmo valor. Em acordo com esse princípio, o Ministério optou por não colocar no diploma qual foi a modalidade cursada por cada estudante.

Além de ser uma medida que reafirma o compromisso em manter os níveis de qualidade, ela também garante que, no mercado de trabalho, não exista diferenciação no tratamento e na oferta de oportunidades para egressos de modalidades de ensino diferentes.

Habilidades valorizadas pelo mercado de trabalho

Ao contrário do que muitos pensam, os egressos da modalidade EAD têm as características que mais agradam aos recrutadores dos processos seletivos para o mercado de trabalho:

  • Facilidade para realizar planejamento;

  • Familiaridade com organização e processos;

  • Proatividade;

  • Habilidade para realizar uma boa gestão de tempo;

  • Facilidade de concentrar-se;

  • Autonomia para tomar decisões.

Note que, habitualmente, os candidatos para as vagas de emprego possuem a mesma formação. O que faz com que um ou outro se destaque é a habilidade de pôr em prática o conhecimento, alinhando características que serão benéficas para a empresa. É nesse ponto que os candidatos egressos da modalidade EAD se destacam.

Cursos de educação a distância devem ser reconhecidos pelo MEC

Perceba que todas as informações passadas aqui têm como principal fonte o Ministério da Educação. Então, para não ter problemas mais tarde e garantir que o seu diploma e a sua formação serão aceitos no mercado, escolha um curso reconhecido pelo MEC. Faça essa verificação!

Gostou do texto? Lembrou-se de outras dúvidas ou quer compartilhar sua opinião e suas ideias? Deixe um comentário!

Sobre o autor

Faculdade São Fidélis

Deixar comentário.

Share This