Carreira

Cuidador de idosos: saiba tudo sobre essa profissão promissora!

A população idosa vai triplicar entre 2010 e 2050. Essa é uma constatação feita por uma publicação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e demonstra o quanto haverá crescimento na demanda de serviços, principalmente de saúde ao idoso, boa oportunidade para quem quiser trabalhar como cuidador de idosos.

Esse profissional auxilia na autonomia e independência da pessoa idosa. Ele zela pela sua saúde, bem-estar, alimentação e higiene pessoal, e também deve oferecer condições para atividades de cultura e recreação. O cuidador pode ser contratado tanto por uma família quanto por clínicas, casas de repousos e empresas especializadas.

Quer saber mais? Acompanhe este texto e conheça algumas informações importantes sobre a profissão de cuidador de idosos. Confira!

Qual a formação necessária para trabalhar na área?

A profissão de cuidador de idoso é regida pela PLC 11/2016. E segundo ela, esses profissionais devem ter concluído o ensino fundamental completo e curso de qualificação na área. Devem também ter mais de 18 anos de idade, nenhum antecedente criminal e demonstrar aptidão física e mental.

É interessante que a pessoa tenha feito cursos que possam melhorar a atuação de assistência e cuidado com o idoso. Por exemplo, é recomendável ser formado em EnfermagemNutrição e um curso de primeiros socorros, sendo que essa formação, inclusive, aumenta as chances de o profissional ser contratado.

Quais são as atribuições do cuidador de idosos?

As atribuições do cuidador de idosos podem variar dependendo do local de trabalho ou contrato de prestação de serviços. Mas, de modo geral, esse profissional deve fazer companhia, ser responsável por dar os remédios de acordo com a prescrição médica, ajudar o idoso em tarefas domésticas.

Também espera-se do cuidador a capacidade de auxiliar o idoso em sua higiene pessoal e acompanhá-lo em visitas médicas. Ainda deve proporcionar atividades lúdicas ao idoso para que ele se sinta mais alegre.

Quais são as restrições para o trabalho de cuidador?

A lei que regulamenta essa atividade deixa claro que o cuidador não pode dar medicação ao idoso que não seja por via oral. E todo procedimento para com a saúde do idoso deve ser orientada por um profissional da área, caso o cuidador não tenha essa formação.

Esse profissional que for contratado por pessoa física e trabalhar por mais de dois dias na semana será considerado trabalhador doméstico, obtendo todos os direitos assegurados a essa categoria.

Caso a contratação for por empresas especializadas, esse profissional estará vinculado às normas gerais de trabalho. Se eventualmente o cuidador ferir algum direito previsto no Estatuto do Idoso, ele deve ser demitido por justa causa.

Essas foram algumas informações primordiais sobre a profissão de cuidador de idosos. Para essa carreira é fundamental ter paciência e deve-se compreender que o tempo do idoso é outro, e que suas condições físicas já não oferecem agilidade e firmeza. Sendo assim, o cuidador deve ser empático e entender as necessidades de quem ele está atendendo.

Se você gostou das dicas sobre a profissão de cuidador de idosos, leia mais um de nossos posts e confira 5 dicas para sair da zona de conforto de uma vez por todas!

Sobre o autor

Faculdade São Fidélis

Deixar comentário.

Share This