Carreira

Carreira: entenda como a escolaridade afeta no seu salário!

A situação econômica do país está complicada. As demissões estão cada vez mais comuns, a concorrências pelas vagas de emprego está acirrada e conseguir a tão sonhada estabilidade financeira parece distante para muita gente. Nesse cenário, uma mais das mais sábias decisões que você pode tomar é investir na sua carreira e focar cada vez mais nos seus estudos!

Pesquisas têm mostrado que o seu grau de escolaridade afeta diretamente o seu salário. De forma geral, quanto mais anos de estudo você possui, mais vai ganhar!

No post a seguir, vamos explicar para você, como os seus anos a mais de estudo afetam o seu salário, para você tomar as melhores decisões na hora de planejar sua carreira. Fique ligado!

Como uma maior escolaridade diferencia você no mercado de trabalho?

Você conhece a lei da oferta e da procura elaborada pelo filósofo Adam Smith, um dos intelectuais fundadores da teoria econômica contemporânea? A teoria afirma que quanto maior a oferta de um produto, menor é o seu valor no mercado. O contrário também é válido, ou seja, quanto menor a oferta do produto, maior será o seu valor.

O interessante é que essa famosa lei não se aplica só a produtos materiais. Aplica-se também a serviços e salários. Como assim?

Isso significa que o mercado de trabalho valoriza habilidades específicas e difíceis de encontrar. E quem você acha que possui essas qualidades? Justamente os profissionais mais qualificados, com uma maior escolaridade, que levaram anos de aprendizado para dominar seus campos de estudo.

São esses profissionais, com muitos anos de estudo, que se diferenciam, pois eles possuem capacidade para realizar tarefas difíceis e que demandam muito conhecimento.

Em que medida sua escolaridade afeta o seu salário?

As pesquisas são evidentes: quanto mais anos você estudou, maior é a sua chance de ter um salário melhor. Segundo uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), para cada ano de estudo adicional, há um acréscimo de 15% nos rendimentos financeiros do trabalhador brasileiro. 

Essa vantagem não é só notória em relação aos valores dos salários, mas também na chance da pessoa continuar ou não empregada.

Com o desemprego atual, qual a vantagem de estudar mais?

Analisando os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), realizada pelo IBGE, vemos que, apesar de o desemprego estar crescendo de forma assustadora desde 2014, os indivíduos que tinham o nível superior completo só foram afetados no ano seguinte.

Os dados também apontam que uma pessoa com um nível superior completo tinha 95,3% de chances de continuar empregada cinco trimestres após a pesquisa. 

Por outro lado, os trabalhadores que só tinham o ensino médio ou o ensino médio incompleto tinham só 87,4% de chances de continuarem empregadas cinco trimestres após a pesquisa.

De que maneira você pode melhorar sua escolaridade?

Entendeu porque ter uma melhor escolaridade é essencial para ter uma carreira profissional de sucesso? 

A melhor maneira, então, de se sobressair no mercado é sair da sua zona de conforto e continuar estudando e se aprimorando. Se você está no ensino médio, comece a se planejar para a faculdadeSe já tem uma graduação, pense numa pós ou num curso de especialização. O que não vale é ficar parado!

Quer saber mais dicas de como melhor sua carreira? Assine a nossa newsletter e receba no seu e-mail mais informações!

Sobre o autor

Faculdade São Fidélis

Deixar comentário.

Share This